science care fisioterapia domiciliar

                                                                                                                                                                                                                                                                      

          

Empresa Especializada em Fisioterapia Domiciliar

ANÁLISE COMPARATIVA DA CAPACIDADE FUNCIONAL ENTRE MULHERES COM FIBROMIALGIA E LOMBALGIA

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A Science Care Fisioterapia oferece tratamento de Fisioterapia ortopédica domiciliar, com profissionais altamente qualificados, com larga experiência e supervisionados por coordenadores titulados Mestres e Doutores pelas principais Universidades Nacionais e Internacionais.

 

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Dores musculoesqueléticas acometem 3% a 5% da população mundial, reduzindo a capacidade funcional dos seus portadores. O objetivo deste estudo foi comparar a capacidade funcional entre mulheres com fibromialgia e lombalgia.

MÉTODO: Estudo comparativo, com amostra de conveniência formada por 69 mulheres diagnosticadas com lombalgia (35) e fibromialgia (34) cadastradas em Ambulatório de Ortopedia de Hospital Público de Ensino em Fortaleza/CE. Utilizou-se o Questionário de Avaliação da Dor Musculoesquelética e analisou-se a associação entre tipo de dor, características sociodemográficas e atividades praticadas pelas pacientes com os testes de Qui-quadrado (χ2) e Fisher-Freeman-Halton.

RESULTADOS: Do universo de 69 participantes, a média de idade foi de 45 ±10,8 anos, a maioria era casada (63,8%), a maior parte (42,0%) tinha baixo nível de escolaridade e era trabalhadora do lar (37,7%). O tipo de dor não mostrou associação estatisticamente significativa com estado civil (p = 0,289), ocupação (p = 0,349) e escolaridade (p = 0,907). A dor principal, em ambos os grupos, localizava-se na coluna lombar (56%) e tinha caráter insidioso (69%) e contínuo (54,5%). A maioria não praticava exercícios físicos (p < 0,001), queixando-se de falta de energia, predominante na fibromialgia (82,4%) (p = 0,019). Das atividades físicas citadas, sobressaiu a caminhada (52,6%) nos dois grupos, seguida de alongamento, ginástica e hidroginástica (47,4%) (p = 1,000). Também houve prejuízos nas atividades ocupacionais (21,7%), domésticas (21,7%) e de lazer (13,0%).

CONCLUSÃO: Mulheres com fibromialgia apresentaram pior capacidade funcional que mulheres com lombalgia, merecendo atenção dos profissionais de saúde para avaliação completa da dor e das modificações funcionais destas pacientes.

Rev. dor vol.14 no.1 São Paulo Jan./Mar. 2013

A Science Care Fisioterapia oferece tratamento de Fisioterapia ortopédica domiciliar, com profissionais altamente qualificados, com larga experiência e supervisionados por coordenadores titulados Mestres e Doutores pelas principais Universidades Nacionais e Internacionais.

Artigos Científicos