science care fisioterapia domiciliar

                                                                                                                                                                                                                                                                      

          

Empresa Especializada em Fisioterapia Domiciliar

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

A Science Care Fisioterapia oferece tratamento de pilates domiciliar, com profissionais altamente qualificados, com larga experiência e supervisionados por coordenadores titulados Mestres e Doutores pelas principais Universidades Nacionais e Internacionais.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A incapacidade de estabilização da coluna vertebral, causada pelo desequilíbrio entre a função dos músculos extensores e flexores do tronco, é um forte indício de desenvolvimento de distúrbios da coluna lombar. O exercício, frequentemente referido como Pilates® preconiza a melhora das relações musculares agonista e antagonista, favorecendo o trabalho dos músculos estabilizadores, prevenindo diversos distúrbios na coluna lombar. O objetivo deste estudo foi avaliar a efetividade do método Pilates no tratamento de pacientes com lombalgia crônica.

RELATO DOS CASOS: Foram estudadas 7 pacientes do sexo feminino, com idade entre 18 e 50 anos, com diagnóstico clínico de lombalgia crônica e com habilidade para executar os exercícios do nível básico e intermediário do método Pilates. Foram utilizados como instrumentos de avaliação e medida a escala analógica visual (EAV) de dor e o Questionário de Oswestry de lombalgia, além de um Questionário de Identificação. A análise dos dados foi feita por média aritmética simples. Houve melhora significativa da dor, demonstrada pela EAV que, inicialmente, apresentava média de 7 e após 3 meses de tratamento, diminuiu para 1,7. Houve melhora na qualidade de vida, com redução do Índice de Oswestry de 36,8% para 8% após 3 meses de tratamento.

CONCLUSÃO: O método Pilates foi efetivo no tratamento de pacientes portadores de lombalgia crônica, diminuindo a dor e as incapacidades.

Rev. dor vol.13 no.4 São Paulo Oct./Dec. 2012

A Science Care Fisioterapia oferece tratamento de pilates domiciliar, com profissionais altamente qualificados, com larga experiência e supervisionados por coordenadores titulados Mestres e Doutores pelas principais Universidades Nacionais e Internacionais.

 

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

 

A Science Care Fisioterapia oferece atendimento de pilates domiciliar, com profissionais altamente qualificados, com larga experiência e supervisionados por coordenadores titulados Mestres e Doutores pelas principais Universidades Nacionais e Internacionais.

 

RESUMO

O método Pilates pode ser uma ferramenta eficaz para o fisioterapeuta na reabilitação, pois apresenta benefícios variados e poucas contraindicações. Embora largamente praticado pela população, a literatura é escassa quanto aos seus benefícios relacionados ao sistema respiratório. O objetivo deste estudo foi avaliar a influência do método Pilates sobre a função pulmonar, mobilidade toracoabdominal, força muscular respiratória e características antropométricas em mulheres saudáveis. Trata-se de um ensaio clínico não randomizado, placebo-controlado com 21 voluntárias, que foram alocadas por conveniência em dois grupos: Pilates com 11 voluntárias, com idade de 33,18±8,08 anos, submetidas ao método Pilates duas vezes por semana durante três meses e Controle com 10 voluntárias, com idade de 31,70±7,39 anos que permaneceram três meses sem a realização de exercícios físicos regulares. Todas foram submetidas à avaliação antropométrica, questionário de atividade física de Baecke, função pulmonar por espirometria, mobilidade toracoabdominal por cirtometria e força muscular respiratória pelas medidas das pressões respiratórias máximas obtidas por meio de um manovacuômetro. Todas as voluntárias foram avaliadas antes da inserção nos grupos e reavaliadas após três meses. No Grupo Pilates houve aumento significativo da atividade física de lazer e no total do questionário de atividade física, aumento da mobilidade nos três níveis (axilar, xifoidiano e abdominal), da força muscular respiratória, tanto inspiratória como expiratória, bem como redução significativa da circunferência da cintura (CC) (p<0,05), após três meses de intervenção. Entretanto, com exceção da atividade física de lazer e no total do questionário de atividade física, quando comparados os grupos, não foram constatadas diferenças significativas (p>0,05). Para a função pulmonar, não foram constatadas diferenças significativas (p>0,05) entre os grupos e tampouco entre seus integrantes. Conclui-se que, após a prática do método Pilates, houve melhora na atividade física de lazer, mobilidade toracoabdominal, força muscular respiratória e redução da circunferência da cintura. No entanto, em comparação ao Grupo Controle, o método Pilates não promoveu alterações relevantes na função pulmonar, mobilidade toracoabdominal, força muscular respiratória e características antropométricas de mulheres saudáveis que não realizaram programa de exercício físico.

 Fisioter. Pesqui. vol.22 no.3 São Paulo July/Sept. 2015

 

A Science Care Fisioterapia oferece atendimento de pilates, com profissionais altamente qualificados, com larga experiência e supervisionados por coordenadores titulados Mestres e Doutores pelas principais Universidades Nacionais e Internacionais.

 

 

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

 

 

A Science Care Fisioterapia oferece atendimento de pilates solo domiciliar, com profissionais altamente qualificados, com larga experiência e supervisionados por coordenadores titulados Mestres e Doutores pelas principais Universidades Nacionais e Internacionais.

 

RESUMO

Comparou-se o padrão postural relacionado à coluna cervical e cintura escapular de estudantes praticantes e não praticantes do método pilates. Trata-se de um estudo transversal e quantitativo. O trabalho avaliou uma amostra de conveniência formada por 39 estudantes, divididos em grupo pilates (GP), composto por 21 escolares, e grupo inativo (GI), composto por 18 escolares. Foi realizada avaliação postural dos mesmos por meio do software Sapo. Houve diferença significativa entre os grupos nas variáveis relacionadas ao alinhamento horizontal dos acrômios (p=0,02), assimetria horizontal da escápula (p=0,003), alinhamento vertical do corpo em vista lateral direita (p=0,0003) e assimetria no plano frontal (p=0,0003). Os estudantes praticantes do pilates obtiveram melhor alinhamento de ombro e escápula e melhor alinhamento corporal e do centro de gravidade quando comparados aos não praticantes.

Fisioter. Pesqui. vol.23 no.1 São Paulo Jan./Mar. 2016

 

A Science Care Fisioterapia oferece atendimento de pilates em casa, com profissionais altamente qualificados, com larga experiência e supervisionados por coordenadores titulados Mestres e Doutores pelas principais Universidades Nacionais e Internacionais.

 

 

Artigos Científicos