science care fisioterapia domiciliar

                                                                                                                                                                                                                                                                      

          

Empresa Especializada em Fisioterapia Domiciliar

AVALIAÇÃO DAS ALTERAÇÕES FUNCIONAIS NOS ESTÁGIOS EVOLUTIVOS DA DOENÇA DE PARKINSON: UMA SÉRIE DE CASOS

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

 

A Science Care Fisioterapia oferece atendimento de fisioterapia neurológica para o tratamento de parkinson, com profissionais altamente qualificados, com larga experiência e supervisionados por coordenadores titulados Mestres e Doutores pelas principais Universidades Nacionais e Internacionais.

RESUMO

A Doença de Parkinson é um dos distúrbios neurológicos que mais cresce no mundo, sendo considerada uma afecção neurodegenerativa, extrapiramidal e crônica, predominantemente motora, caracterizada por tremor, rigidez muscular, déficit de equilíbrio postural e bradicinesia.

Objetivo

Analisar as alterações funcionais apresentadas pelos portadores da Doença de Parkinson nos diferentes estágios evolutivos da patologia.

Métodos

Fizeram parte da amostra 30 pacientes com diagnóstico clínico da Doença de Parkinson, nos diversos estágios evolutivos da doença em tratamento fisioterapêutico na Associação de Parkinson de Pernambuco de ambos os gêneros, na faixa etária entre 51 e 75 anos. Os pacientes foram avaliados através da Escala de Estadiamento de Hoehn e Yahr e Escala Unificada de Avaliação da Doença de Parkinson (UPDRS).

Resultados

Os resultados apontam para o aumento da presença e gravidade das alterações apresentadas pelos portadores da Doença de Parkinson, segundo a evolução dos estágios da patologia, principalmente considerando os aspectos referentes à atividade motora e atividades de vida diária, com destaque para as alterações relacionadas à fala, à deglutição, à capacidade de vestir-se, higienizar-se, girar no leito e levantar-se da cadeira, à ocorrência de quedas, à postura, estabilidade postural e marcha, e à presença de bradicinesia/hipocinesia.

Conclusão

Acredita-se que a classificação do estágio evolutivo dos pacientes através da Escala Hoehn e Yahr e os registros das alterações funcionais através da Escala UPDRS sejam úteis para a elaboração de plano de tratamento fisioterapêutico.

Fisioter. mov. vol.28 no.4 Curitiba Oct./Dec. 2015.

 

A Science Care Fisioterapia oferece atendimento de fisioterapia neurológica, com profissionais altamente qualificados, com larga experiência e supervisionados por coordenadores titulados Mestres e Doutores pelas principais Universidades Nacionais e Internacionais.

 

Artigos Científicos