science care fisioterapia domiciliar

                                                                                                                                                                                                                                                                      

          

Empresa Especializada em Fisioterapia Domiciliar

FORÇA MUSCULAR DO ASSOALHO PÉLVICO E FUNÇÃO SEXUAL EM MULHERES

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Introdução

Os músculos do assoalho pélvico (MAP) respondem aos estímulos sexuais, com aumento da circulação sanguínea local e contrações involuntárias durante o orgasmo. O treinamento dessa musculatura promove melhora da função sexual feminina.

Objetivo

Verificar a associação entre a força muscular dos MAP e função sexual em mulheres, controlando idade e paridade.

Método

Estudo transversal de associação. Foram avaliadas mulheres atendidas num centro de referência para rastreamento do câncer de colo uterino de Florianópolis/SC. Utilizou-se a Avaliação Funcional do Assoalho Pélvico e o questionário Female Sexual Function Index. Os recursos estatísticos incluíram os testes U de Mann Whitney, correlação de Spearman e Regressão de Poisson, p < 0,05.

Resultados

A média de idade das participantes (n = 177) foi 39,05 anos (DP = ± 13,3). Com relação à função dos MAP, 53,7% apresentaram contração não palpável ou débil. As mulheres com função muscular de boa qualidade (que vencia a resistência manual feita pelo avaliador) tiveram significativamente maior desejo, excitação, lubrificação e orgasmo do que aquelas com função débil/ruim. Identificou-se que 52,5% das mulheres tinham disfunção sexual. Mulheres com função dos MAP "ruim" e idade superior a 50 anos apresentaram, respectivamente, 1.36 (IC95% 1,01 - 1,82) e 1.77 (IC95% 1,41 - 2,23) maior prevalência de disfunção sexual que as mulheres com "boa" função muscular.

Conclusões

Mulheres adultas com melhor função dos MAP também apresentam melhor função sexual.

Fisioter. mov. vol.28 no.4 Curitiba Oct./Dec. 2015

 

A Science Care Fisioterapia oferece atendimento de fisioterapia uroginecologica domiciliar, com profissionais altamente qualificados, com larga experiência e supervisionados por coordenadores titulados Mestres e Doutores pelas principais Universidades Nacionais e Internacionais.

 

Artigos Científicos